Vai deixa de tristeza e deixa o sonho te levantar, acredite que é possível ainda hoje uma virada, acredite que tudo foi apenas um engano, mantenha a rota do seu barco da vida, não desista novamente, as pedras são apenas restos que a chuva trouxe... amar, viver, sonhar, acreditar, lutar e até o chorar, são fases que compõem o grande quadro chamado vida, onde a tela é a sua história, as tintas são as pessoas que passam por ela, mas, o pintor, o responsável pela obra é sempre você! (Autor desconhecido)

domingo, 16 de outubro de 2011

Travessuras da Menina Má

Ricardo nasceu no Peru, mas sonha viver um dia em Paris, o que consegue realizar ainda na juventude. Homem simples e sem grandes aspirações é criticado e visto com desconfiança por alguns conterrâneos, que não acreditam que se mudou para a cidade luz apenas com a intenção de morar. Pensam que talvez esteja escrevendo um livro às escondidas, inspirado pelos encantos de Paris. O reencontro com um amor da adolescência tornará sua vida o céu e o inferno. No passado Lily, uma jovem que se dizia chilena e dançava requebrando o corpo como ninguém, no presente, uma mulher camaleão, cheia de facetas que o encantam e ao mesmo tempo desgostam. Eles se encontram e desencontram ao longo dos anos. Na Paris revolucionária dos anos 60; na Londres das drogas, da cultura hippie e do amor livre dos anos 70; na Tóquio dos grandes mafiosos dos anos 80; e na Madri em transição política dos anos 90. Ela sempre mudando de nome e de marido, buscando aventuras e melhores oportunidades e Ricardo, homem romântico e apaixonado pela menina má, deixa de viver sua própria vida na expectativa de voltar a vê-la e ter mais uma chance de convencê-la a ficar de vez.

O livro gira em torno desta relação tão singular, porém o autor usa como pano de fundo, momentos marcantes da história, aproveitando muito do que viveu para escrever a história dos seus personagens. O Início do livro achei um tanto parado, menciona muito do movimento de guerrilheiros peruanos, fato histórico que não me chama muito a atenção, porém, depois a história ganha mais ritmo, ficando mais interessante.

Sobre o autor
Escritor, dramaturgo, poeta, ensaísta, crítico literário, jornalista e político peruano, Mario Vargas Llosa nasceu em 28 de março de 1936, na cidade de Arequipa. Em 2010, Vargas Llosa ganhou o Nobel de Literatura. De acordo com a Academia Sueca, que concede o prêmio, o autor recebeu o prêmio "por sua cartografia de estruturas de poder e suas imagens vigorosas sobre a resistência, revolta e derrota individual".

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Imagem de Mariana Britto
Sigo andando a passos largos...
...sem rumo e sem destino, apenas observando o que se passa e o que passou, o conhecimento traz prazer mas também traz dor.
Jade

Postagens populares