Vai deixa de tristeza e deixa o sonho te levantar, acredite que é possível ainda hoje uma virada, acredite que tudo foi apenas um engano, mantenha a rota do seu barco da vida, não desista novamente, as pedras são apenas restos que a chuva trouxe... amar, viver, sonhar, acreditar, lutar e até o chorar, são fases que compõem o grande quadro chamado vida, onde a tela é a sua história, as tintas são as pessoas que passam por ela, mas, o pintor, o responsável pela obra é sempre você! (Autor desconhecido)

sábado, 1 de janeiro de 2011

Como a Starbucks Salvou a Minha Vida

A história real de um homem que perdeu tudo e encontrou a felicidade servindo café.
Michael Gates Gill

Como dito antes esta é a história real de Michael Gill, portanto não me senti no direito de pontuar este livro, visto se tratar de uma parte da vida do autor, a qual decidiu compartilhar com outras pessoas. Confesso que normalmente não leio livros de biografia ou auto-ajuda, mas este além de me parecer interessante foi um presente de Natal, e valeu a pena ler, recomendo. A leitura flui naturalmente te levando a seguir adiante.
Logo que comecei, pensei que desencadearia alguns pensamentos para dividir no blog, então achei oportuno terminar a leitura até o dia 31 de dezembro 2010, para no início do Ano Novo, momento de reflexão para muitas pessoas, inserir o post.

Michael Gill, ex-executivo que levava uma vida cercada de privilégios na alta sociedade americana, se vê numa sequência de acontecimentos inesperados, sua demissão, um filho fora do casamento, o divórcio e a descoberta de um tumor no cérebro o obrigam a recomeçar do zero. Numa fase da vida em que tudo pareceria estar dando errado, Michael redescobre a felicidade nas pequenas coisas, as quais sempre havia deixado de lado.

Não sei quanto a vocês, mas não raras vezes me vejo feliz com as coisas mais simples e que muitas vezes deixamos passar despercebidas, seja porque elas já fazem parte do nosso cotidiano ou porque não nos damos conta do valor que tem, até que as perdemos. Então proponho que pensem nisso. Será que estamos valorizando o que já temos ou ficamos apenas naquela ilusão de que os outros tem algo melhor? Abraços por exemplo são gratuitos e fazem um bem enorme quando administrados com sinceridade, então vamos lá! Não percam tempo, não sintam vergonha, abracem as pessoas que amam e deixem claro o quanto gostam delas, ou simplesmente abracem e se deixem abraçar, que as boas energias farão o resto.

Imagem de Mariana Britto
Sigo andando a passos largos...
...sem rumo e sem destino, apenas observando o que se passa e o que passou, o conhecimento traz prazer mas também traz dor.
Jade

Postagens populares