Vai deixa de tristeza e deixa o sonho te levantar, acredite que é possível ainda hoje uma virada, acredite que tudo foi apenas um engano, mantenha a rota do seu barco da vida, não desista novamente, as pedras são apenas restos que a chuva trouxe... amar, viver, sonhar, acreditar, lutar e até o chorar, são fases que compõem o grande quadro chamado vida, onde a tela é a sua história, as tintas são as pessoas que passam por ela, mas, o pintor, o responsável pela obra é sempre você! (Autor desconhecido)

domingo, 16 de janeiro de 2011

A Hospedeira

Stephenie Mayer nos surpreende com este livro, que mistura ficção científica com romance, e posso dizer que a combinação vale a pena ser conferida por quem aprecia um bom romance. O planeta terra foi ocupado por seres alienígenas, que não apenas tomam nosso planeta, mas também nossos corpos, que passam a funcionar como um hospedeiro. A maioria dos humanos já foi incluída neste processo, mas alguns, como Melanie Strider ainda resistem. Em busca de uma prima que julga ainda estar a salvo, Melaine acaba sendo capturada e é designada para receber Peregrina, uma “alma” invasora que já percorreu muitos outros mundos. Mas Peregrina, apesar se suas experiências anteriores, não estava preparada para o que passaria a viver dentro do corpo de Melaine. Nossos sentidos e sentimentos complexos são muito mais do que qualquer alma alienígena já havia experimentado. Peregrina passa a conviver com Melaine, que se recusa a abandonar a consciência do seu corpo. Atormentada pelas lembranças deste corpo, Peregrina acaba por se envolver emocionalmente com sua hospedeira e as lembranças que tem de um grande amor e o irmão, que ainda são integralmente humanos. Incapaz de continuar vivendo normalmente entre as outras almas, Peregrina acaba cedendo à vontade de Melaine, que agora é também a sua, e parte para o deserto à procura de seu grande amor, Jared e de seu irmão Jamie, quase morrendo nessa busca.

Uma história envolvente, que mostra o amor de vários ângulos e que nos faz refletir até que ponto nossas almas estão sujeitas às necessidades do corpo e vice-versa.

Imagem de Mariana Britto
Sigo andando a passos largos...
...sem rumo e sem destino, apenas observando o que se passa e o que passou, o conhecimento traz prazer mas também traz dor.
Jade

Postagens populares