Vai deixa de tristeza e deixa o sonho te levantar, acredite que é possível ainda hoje uma virada, acredite que tudo foi apenas um engano, mantenha a rota do seu barco da vida, não desista novamente, as pedras são apenas restos que a chuva trouxe... amar, viver, sonhar, acreditar, lutar e até o chorar, são fases que compõem o grande quadro chamado vida, onde a tela é a sua história, as tintas são as pessoas que passam por ela, mas, o pintor, o responsável pela obra é sempre você! (Autor desconhecido)

sábado, 16 de abril de 2011

O Senhor da Chuva

Já fazia algum tempo que eu havia lido “os Sete” e “Sétimo” e pensava em voltar a ler André Vianco. Seu estilo é marcante, nada de ficar dourando a pílula ou enfeitando demais. Ele escreve de forma mais crua e os acontecimentos vão se desenrolando rapidamente, com muita ação, incitando a leitura.

Os anjos estão à nossa volta, cuidando para que o mal não nos ameace. Thal é um anjo, um guerreiro. Seu corpo, cor do bronze e encoberto num leve luzir vivo, é fortalecido pelas gotas de chuva que vem do céu. A mulher de quem cuida, sua protegida, está bem e ele resolve ajudar outro humano, um homem que pretende deixar sua via no mal e voltar para sua terra natal. Porém tudo sai errado, o homem leva vários tiros e Thal está prestes a morrer nas garras de seus oponentes, demônios. Diante do inevitável, Thal faz o que não é permitido, quebrando uma regra milenar, ele entra no corpo do homem salvando a ambos. Esse ato impensado ocasionará numa guerra entre anjos e demônios, que será travada na cidade de Belo Verde, interior de São Paulo, onde muito estará em jogo. As almas dos habitantes de Belo Verde correm perigo, e apenas a vitória dos anjos poderá garantir o bem estar dos humanos, mas mais do que isto, os próprios anjos terão que garantir sua salvação. Um anjo morto nesta batalha, não apenas deixa de existir, ele passa a fazer parte da corrente do mal. Os anjos necessitam das orações dos mortais, que lhes conferem mais força e luz.

 

Sobre o livro

O primeiro grande romance que André Vianco considerou “de gente grande” e por ele é considerado seu primeiro livro para valer. Escrito entre 1997 e 1998 quando o autor trabalhava de madrugada no teleatendimento de uma empresa de assessoria a usuários de cartão de crédito. O Senhor da Chuva tem grande influência de um livro gospel que o autor lera há cerca de 12 anos antes de concebê-lo.

Sobre o autor

André Vianco é hoje o escritor brasileiro que mais conquista leitores de fantasia e terror. Seus livros, com tiragens iniciais na casa dos 15.000 exemplares são lidos de norte a sul do país, começando a pipocar também fora do Brasil. Vianco se dedica hoje, além de conceber novas histórias em forma de livro, em transportar suas narrativas para o cinema. Já roteirizou o livro A Casa, que está em pré-produção, tem um roteiro inédito (O Caso Laura) e já prepara um terceiro longa-metragem. Vianco também está envolvido na produção de histórias em quadrinhos, teatro e desenho animado. Quem quiser ler mais acesse AQUI o site de André Vianco.

Penso eu que realmente travamos uma luta contra o mal a cada dia de nossas vidas, portanto deixo aqui esta oração, que extraí do livro Tempo  dos Anjos, de Anne Rice...

Anjo de Deus, querido guardião,
A quem o amor de Deus para cá envia,
Fique sempre ao meu lado,
Para iluminar e guardar, para governar e guiar.

"O que me preocupa não é o grito dos maus, é o silêncio dos bons".
Martin Luther King

Imagem de Mariana Britto
Sigo andando a passos largos...
...sem rumo e sem destino, apenas observando o que se passa e o que passou, o conhecimento traz prazer mas também traz dor.
Jade

Postagens populares