Vai deixa de tristeza e deixa o sonho te levantar, acredite que é possível ainda hoje uma virada, acredite que tudo foi apenas um engano, mantenha a rota do seu barco da vida, não desista novamente, as pedras são apenas restos que a chuva trouxe... amar, viver, sonhar, acreditar, lutar e até o chorar, são fases que compõem o grande quadro chamado vida, onde a tela é a sua história, as tintas são as pessoas que passam por ela, mas, o pintor, o responsável pela obra é sempre você! (Autor desconhecido)

domingo, 7 de outubro de 2012

Cinquenta Tons de Cinza


Anastásia Steele é uma jovem ingênua e sem experiências no campo do amor e do sexo, e vive sua vida de forma simples. Já no final da faculdade de literatura, divide uma casa com a grande amiga Kate, que a convenceu de substituí-la numa entrevista com o enigmático Christian Grey. Fazia meses que Kate havia conseguido marcar essa entrevista à base de muita persistência, e justamente quando chegou o momento, caiu abatida por uma gripe. Anastásia não poderia dizer não à amiga, mas amaldiçoava o resfriado que a colocara naquela situação. Ao chegar na sede da empresa do Sr. Grey, foi surpreendida por um prédio de aparência bela mas fria e onde todos pareciam imaculadamente vestidos. Sentiu-se deslocada, mas estava ali com um objetivo que não era seu e tudo que queria era que terminasse logo. Ao ser introduzida na sala de Christian Grey, para sua surpresa, se deparou com um homem, jovem e atraente, que não parecia ter chegado aos trinta anos ainda. Quando suas mãos se tocaram, uma onda de choque pareceu percorrer seu corpo, deixando-a desconcertada. As maneiras dele eram acima de tudo educadas, mas parecia genuinamente interessado nela. O que começou como uma entrevista do grande empresário se inverteu e entrevistadora acabou se tornando entrevistada. Algo nele a deixava desconcertada mas não sabia o que era, ou melhor, não queria admitir. A química entre os dois foi muito forte e alguns dias depois, Anastásia é surpreendida pela aparição do Sr. Grey na loja onde trabalha. Os dois começam a se ver e o relacionamento deles evolui de uma maneira que ela jamais sonharia, mas não exatamente da forma desejada. O Sr. Christian gostoso Grey não quer exatamente um amor e sim uma submissa com assinatura de contrato e tudo, e Anastásia se vê num dilema. Ela quer muito ficar com ele, mas não da forma e condições de um contrato de BDSM (Bondage, Disciplina, Sadismo, Masoquismo). O sexo é uma ligação muito forte entre os dois, mas ela quer mais e não sabe se ele pode dar isto à ela.

Tudo bem, o livro prende o leitor por ter um tema empolgante e ser de fácil leitura, contudo... Perdoem-me aqueles que adoraram e que somam nas estatísticas de mais vendido. Definitivamente não é uma referência de literatura. Em princípio agrada mas acaba se tornando repetitivo demais, com muitos clichês, caindo para um tipo de livro muito parecido com aqueles antigos romances de bancas de revistas, lembram? Tipo Sabrina. O personagem Christian Grey é idealizado demais e a Anastásia é fraquinha, mas é minha opinião, tanto que muitas pessoas adoraram e ponto final. Porém penso que o mais importante é ler. Quando eu era criança comecei com os livros infantis, gibis, livros de banca e assim fui evoluindo pelo mundo das palavras, mas cada um tem suas próprias preferências então é ler e ver se vai curtir ou não.

Abraços
Jade

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Imagem de Mariana Britto
Sigo andando a passos largos...
...sem rumo e sem destino, apenas observando o que se passa e o que passou, o conhecimento traz prazer mas também traz dor.
Jade

Postagens populares